Construindo a imagem da sua empresa

Construir a imagem que os seus clientes vão ter de você é uma tarefa bastante árdua. Requer tempo, cuidados e muita atenção.

Afinal, qualquer deslize pode representar uma grande perda para você, seja de status, dinheiro ou de quebra de confiança com os seus clientes.

Mas e cuidar da imagem institucional de uma companhia mundialmente já reconhecida: será mais complicado, ou não?

O Blog da ZIP Automação reproduz, abaixo, uma entrevista concedida pela gerente de Marketing da rede de fast food McDonald’s, Lisiane Frey, ao Portal GeraçãoE.

Na conversa, ela falou sobre os desafios de gestão institucional da franquia na região Sul do Brasil.

Quais são os desafios de trabalhar com marketing numa rede líder?

Lisiane – Na verdade, infelizmente, essa não é mais uma realidade. Quando o McDonald’s entrou no Brasil, realmente, a gente reinava como uma grande rede, praticamente única, de fast food. Mas hoje temos grandes concorrentes, que respeitamos bastante. Então, essa construção de marca tem que ser todo dia. Nós dizemos que a experiência de cada cliente, em cada unidade do McDonald’s, é o que faz a marca ser o que é. É por isso que damos tanta força para o gerente operador de cada restaurante, porque ele é quem faz essa construção.

De que forma o funcionário tem uma experiência empreendedora no McDonald’s?

Lisiane – Eu vou tomar por base o gerente operador, que é uma peça-chave. É aquele responsável pelos números e resultados de cada unidade, cada loja, cada restaurante. A gente sempre diz que ele é um gerente de negócios. Estes funcionários entram muitas vezes com uma formação de administrador (precisam efetivamente ter um curso superior), mas eles dizem que a prática é uma experiência muito rica, pois lidam com diversas questões, como Recursos Humanos, suprimentos, gerenciamento de estoque, horas de funcionários

Qual a política de tratamento dos demais funcionários?

Lisiane – O funcionário é quem entrega a promessa da marca. O McDonald’s segue, obviamente, todas as regras legais trabalhistas. Eles possuem, efetivamente, os intervalos para fazer as suas refeições a cada quatro horas. Tem uma sala específica para descanso, onde podem acessar a internet, assistir à televisão. É, realmente, para ser um momento de lazer. Nós proporcionamos, dentro dos próprios plantões, algumas motivações para eles, em busca de resultado, mas para deixar um clima leve e alegre, dentro do restaurante.

Há chances de crescimento para quem começa como atendente?

Lisiane – Temos um plano de carreira. O que é muito importante, porque às vezes trabalhamos com o menor aprendiz ou pessoas que vêm em busca da experiência de primeiro emprego. Então, proporcionamos a eles as experiências de disciplina, horário, responsabilidade, trabalho em grupo e a possibilidade de crescimento. Eles podem entrar como funcionários e podem chegar a gerente de restaurante.

Como é a comunicação dentro das unidades?

Lisiane – Temos canais de comunicação. O principal, obviamente, é o gerente operador, mas temos canais formais internos, onde é possível enviar sugestões através da internet.

Qual o foco das estratégias de marketing do McDonald’s para a região Sul?

Lisiane – Na verdade, a gente tem um calendário que procura oferecer uma abrangência nacional. Contamos com uma base de pesquisa bastante grande, e isso faz com que haja a possibilidade de atender o público de todos os estados. Mas existem algumas exceções, como o McPampa, vendido no ano passado. Foi um sanduíche feito para o público aqui do Rio Grande do Sul. A maioria, porém, tem uma abrangência nacional. Por exemplo, o Cheddar é um sanduíche comercializado apenas no Brasil.

Como é a ação do McDonald’s nas redes sociais?

Lisiane – Nossa plataforma digital está bem forte desde 2015. A gente tem uma diretoria específica para essa área..

categoria: Gestão