6 ações que podem comprometer o fluxo de caixa de pequenas empresas

Pesquisas apontam que a cada 100 empresas abertas no Brasil, somente cerca de 75 permanecem com as portas abertas após seu primeiro ano. E, para não cair na estatística das 25 companhias que encerram suas atividades permanentemente, é necessário atentar-se para a gestão financeira de seu estabelecimento, seja ele físico ou online.

Alguns erros considerados comuns — como não dividir as finanças pessoais das jurídicas, não ter “pé no chão” ou não compreender a importância do planejamento, por exemplo — podem prejudicar e muito o “nascimento” e crescimento da empresa. Confira abaixo 6 ações que podem comprometer seu fluxo de caixa:

 

Não controlar o fluxo diário

É comum que as empresas façam o balanço de custos e lucros mensalmente. Mas, para uma empresa em pleno desenvolvimento, analisar e controlar o caixa todos os dias pode trazer dados mais apurados quanto aos gastos e, consequentemente, o gestor saberá o quanto deve economizar no futuro para não “complicar” o saldo no final do mês.  

União de contas: pessoais e jurídicas

Um dos maiores erros que empresários cometem é insistir em juntar contas particulares com as contas da empresa. Mas, há solução para fugir dessa armadilha: se policie em separar uma quantia mensal como uma espécie de salário. Importante: se o negócio apresenta pouco retorno financeiro inicialmente, tente ao menos — nos primeiros meses — não mexer no caixa de seu estabelecimento.

Gastos antes mesmo do dinheiro entrar no caixa

Se parcelou a venda ou recebeu cheques para 30 dias, cuidado! Gastar valores que nem mesmo deu entrada no caixa pode causar sérios danos na organização das finanças, deixando o planejamento desequilibrado.

Controle de contas nas mãos de terceiros

Muitos empreendedores repassam a responsabilidade das questões financeiras exclusivamente aos seus contadores. É comum que isso aconteça, mas é melhor evitar. Caso você seja empresário e não possa estar presente em seu estabelecimento todos os dias, tente dar uma “passadinha por lá” no mínimo duas vezes por semana, afinal, acompanhar de perto a rotina de sua empresa é fundamental para o sucesso e solidez da mesma, porque além de conhecer os altos e baixos, é possível identificar pequenos erros e buscar soluções rapidamente, tornando menor as chances dos mesmos “virarem” dores de cabeça em consequência de descuidos que envolvem o fluxo de caixa.

Não fuja da realidade de sua empresa

Deixar de corrigir erros ou “dar um passo maior que a perna” pode causar problemas futuros para o negócio. Aproveitar dos pensamentos positivos é uma ótima escolha. Mas, cuidar de detalhes para precaver incidentes, é a melhor opção. Planejamento deve ser uma palavra levada muito a sério, então, reveja atos que se tornaram positivos e negativos para sua empresa, de modo a fortalecer o desenvolvimento da mesma.

Ponto simples, mas não menos importante: vetar a ideia de utilizar sistemas de gestão e automatizar seu negócio

Independentemente do segmento de sua empresa, é inevitável deixar a tecnologia de lado. E, se seu ramo for ligado ao varejo, aliar uma boa gestão e produtos de automação comercial, são pontos estratégicos e importantes para alavancar vendas e gerar lucros. Atualmente, existem diversos softwares de gerenciamento, os quais podem ser utilizados na organização de informações referentes aos produtos (preços e estoque) e ao setor financeiro (evita erros, possíveis fraudes, aumenta a segurança dos dados fiscais, entre outros benefícios). Além de sistemas de gestão, outro erro é não modernizar as demandas da frente de caixa. Equipamentos como computadores, leitores de códigos de barras, nobreaks e pin pads, por exemplo, são eficazes para aqueles que buscam agilidade de atendimento na fila de pagamento.     

 

Ainda não automatizou seu negócio? Entre em contato com a Zip Automação, líder em equipamentos para automação comercial: https://www.zipautomacao.com.br/

categorias: Automação Comercial, Soluções, Tecnologia