5 negócios de sucesso para se inspirar

As experiências de negócios bem sucedidos geram novas oportunidades de sucesso. Em tempos de remodelação econômica no Brasil – e no mundo –, investir em antigos modelos de negócios pode não ser a melhor saída. Por isso, é preciso ficar atento a novas tendências, aos erros cometidos por empreendedores de sucesso e aos novos anseios do consumidor.

Nos últimos anos, surgiram muitas startups e empresas de pequeno porte que se destacaram em quesitos que vão desde inovação em produtos e serviços ao relacionamento com o consumidor. A seguir listamos 5 modelos de negócio que fazem sucesso atualmente para você se inspirar:

1. Automação Comercial

A automação comercial serve para organizar todas as informações e transações de uma empresa por meio de softwares e ferramentas que consolidam dados de diferentes setores da corporação.

A empresa ZIP Automação oferece a tecnologia necessária para as empresas de diferentes segmentos obterem mais agilidade, eficiência e segurança em seus processos de produção e oferta de produtos. E qual empresa não busca isso?

Por isso, empresas voltadas à tecnologia e automação comercial são boas pedidas para quem quer ter sucesso. “A nossa empresa pensa nas necessidades de diferentes tipos de empreendedores, dimensionando seus objetivos para oferecermos os melhores produtos em automação comercial do Brasil.” conta Joannes Righetto, diretor da ZIP Automação.

2. Serviços financeiros online com atendimento humanizado

Seja para solicitar um cartão de crédito ou apenas crédito/ cheque especial, o cliente não é mais obrigado a entrar em uma agência bancária física. Além dos serviços digitais já prestados pelos grandes bancos, novas empresas oferecem serviços de cartão de crédito e empréstimo.

Exemplos de startups nessa área são o Banco Neon, a Geru e o Nubank, que estão revolucionando o mercado financeiro. A Nubank é uma nova operadora de cartões de crédito que apresenta vários diferenciais em relação às demais operadoras de cartões. A empresa não utiliza agência física, todas as operações são digitais e online com acesso via site ou aplicativos disponíveis para Android e iOS.

Os cartões da Nubank também não cobram anuidade e nem taxas de manutenção. E o diferencial da empresa fica por conta do atendimento humanizado e super simpático, diferente do que o consumidor encontra em agências bancárias.

O mesmo se pode falar do Banco Neon, um banco totalmente digital cujas tarifas são bem baixas. O cliente tem todo o controle de sua conta pelo aplicativo da fintech.

A empresa Geru oferece empréstimos com taxas mais acessíveis. Dependendo da necessidade do cliente e da utilização do dinheiro, ele pode pagar o montante em até 36 parcelas. A análise virtual de crédito é descomplicada.

3. Independência para o consumidor

Certamente, você já viu algum anúncio da Wix pela internet. No portal Wix, pessoas físicas e jurídicas podem se cadastrar e no mesmo momento começar a elaborar um blog ou site para veicular suas ideias. Ideal para pequenos empreendedores que não têm verba para contratar webdesigners.

É possível deixar tudo bem profissional. Existem planos de serviços para a inclusão de loja virtual e possibilidade de adquirir um domínio próprio para direcionar o endereço do site.

Investir em modelos de negócios que proporcionam independência ao consumidor é a tendência para os próximos anos.

4. Foco em um nicho bem segmentado

Com a crescente preocupação do consumidor com alimentação e saúde, algumas empresas decidiram focar nesse nicho, oferecendo serviços e produtos específicos para vegetarianos, atletas, veganos e simpatizantes. A rede Mundo Verde é um exemplo disso. Suas lojas são focadas em produtos naturais e orgânicos, pensando em mulheres com mais de 30 anos. A aposta deu tão certo que, em 2017, a expectativa é a abertura de mais 61 lojas da rede.

A marca acaba de lançar também uma linha de produtos específica para mulheres acima de 30 anos, seu principal público-alvo. Trata-se da linha Exilir, focada em cuidados com a saúde e estéticos. A dica, então, é focar em um nicho e voltar sua total atenção para ele, sem querer atirar para todos os lados.

5. Reinvenção de um produto já existente

Já ouviu falar na Hampton Creek? A empresa criou um molho, tipo maionese, feito sem ovos. O burburinho foi tanto que a marca foi processada pela Unilever, que alegou propaganda enganosa e concorrência desleal. Porém, isso não freou a startup, que continua no mercado e captou investidores de peso, como Bill Gates, que sempre apoia ideias inovadoras e investiu mais de 120 milhões de dólares no negócio.

categorias: Empreendedorismo, Franquias, Tecnologia